sexta-feira, 27 de julho de 2012

The end...

O tempo passou e eu não cuidei dos sentimentos... acreditei sempre que a história seria diferente, embora soubéssemos que não... tentei sempre que o tempo parasse a cada instante... e juro que fiz de tudo para que hoje não doesse como doí...


Mas a história deixou em mim coisas muito boas: momentos, locais, palavras, gestos e toques que guardarei para todo o sempre! E voltei a aprender: as pessoas que mais amamos são as que mais magoamos, porque queremos que sejam perfeitas e esquecemos que são apenas seres humanos!
Talvez um dia consiga falar desta história sem chorar ou ficar triste...

terça-feira, 24 de julho de 2012

Eureka!!!

Encontrei o motivo!
Só podia haver um motivo mais forte e muito mais profundo. Um motivo que se sobrepõe aos erros alimentares que comento (e confesso que até acontecem muito raramente), aos ataques aos doces que ocorrem fatalmente quando menos se espera ou mesmo à falta de exercício físico!
Eis o verdadeiro motivo: Durmo pouco!!!
E quem é que pode negar isso?
Pois é! E a prova disso é que na última semana dormi uma média de 4 horas por noite... Pouquíssimo portanto!


E além disso eu sempre disse que era como os bebes, tenho que dormir 8 horas por noite para me manter bela e, pelos vistos, magra!!!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Muito cansada...

Atrevido, descarado... e MUITO persistente!!!

A frase mais ouvida nestes últimos dias...

Fica-te bem!!!


Não digo que não! Aliás adoro bebés e neste fim-de-semana tive a "oportunidade" de ser presenteada com uns bem lindos... Mas, e por enquanto, fico-me apenas pelos bebés dos outros.

Vitória!!! Vitória!!! Esta é a minha história!

Com os pés bem assentes no chão, a cabeça (às vezes) no local certo, muita calma (disfarçada), paciência, alguma ignorância e um q.b. de lágrimas tudo acabou no melhor dos resultados!
Cumpri o meu objectivo e não mordi a ninguém! 
Uma vitória sem dúvida...

sexta-feira, 20 de julho de 2012

:( porque estás de partida

- Se eu não me decidir vais ter de me perdoar.


Meu querido AMIGO, eu a ti já te perdoei (até porque nunca houve nada para perdoar). Eu só não sei, é se serei capaz, de me perdoar a mim mesma! Vai ser tão difícil... Mas, ainda que longe, conto com a tua amizade...

 - És mto especial e importante para mim!
E o sentimento é reciproco!

quinta-feira, 19 de julho de 2012

E não é que estava a pressentir alguma coisa?

Esta manhã acordei com um aperto incómodo no peito, tinha uma estranha dificuldade em respirar, sentia-me mais cansada e desanimada do que o habitual… A incógnita e o medo pairavam de uma forma estranha e desconfortável...
O primeiro pensamento foi o habitual, o “meu eterno problema”…
Mas, desta vez (infelizmente) estava enganada! E o veredicto final chegou de forma fria...
Nem dá para acreditar…

quarta-feira, 18 de julho de 2012

 Se eu vivesse um grande amor nunca o poderia contar...

Fernando Pessoa

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Que soninho que eu tenho hoje!

Meros momentos?

Há momentos em que me esqueço que entre nós existe uma barreira, que só pode ser quebrada se ambos estivermos dispostos a ser diferentes...
Há momentos em que me esqueço das nossas limitações e acho que sou forte o suficiente para lidar com tudo o que nos separa...
Há momentos em que me esqueço que tu não podes ou não queres mudar nada...
Há momentos em que doí tanto!

terça-feira, 10 de julho de 2012

Amizade verdadeira :)

"Algumas pessoas acreditam em anjos, eu acredito na amizade verdadeira!"


Felizmente tenho pessoas na minha vida para as quais sou totalmente transparente... Basta uma pequena conversa rápida (ainda que seja ao telefone) para sentir que, apesar da distância e do tempo, tu és das pessoas mais especiais que conheço. T.M. obrigada pela tua amizade!

Os caminhos do Verão

"Vem o sol, avança sobre os dias uma claridade que já quase ignorávamos, o calor estende-se longamente como um gato preguiçoso, é julho, quase agosto, e mesmo de gravata e afazeres ainda apertados ao pescoço sabemos isso: que somos feitos para outros modos, que pertencemos a outros lugares. Não tem de ser necessariamente uma deslocação para outro país ou uma cidade diferente da nossa. Às vezes tudo o que nos falta é simplesmente caminhar com outro passo. É abrir a janela devagar, tendo consciência de que a abrimos. É reaprender outra qualidade para um quotidiano talvez demasiado deixado às rotinas e aos seus automatismos. É, no fundo, degustar o sabor das coisas mais simples. Pode-se fazer uma inesquecível viagem entregues ao sabor de um fruto, à contemplação de uma paisagem próxima, à sabedoria de uma conversa, ao silêncio de um livro..."


Viagem só de ida!

Procuro um lugar maravilhoso para umas férias sem retorno!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Ter alguém e/ou estar sozinho?

Eis um tema muito interessante e que, provavelmente por lapso de memória, ainda não havia abordado por aqui. No entanto, este é um assunto que me assalta muitas vezes…
Neste momento – e porque (acho que) já não sei viver de outra forma – estou sozinha! E sou feliz? Sim!
É certo que tenho dias mais felizes que outros, momentos menos bons ou mais difíceis (dependendo do ponto de vista) e dias de saudades “daquele colo”… Mas, acredito que não é o facto de ter ou não alguém que vai aumentar o meu “grau de felicidade”!
Sempre estive assim? Não!
Já tive alguém de quem gostei demais e alguém que gostou demais de mim (e que eu desperdicei). Mas nessa altura não fui muito mais feliz do que sou actualmente e também nunca procurei desesperadamente alguém só para não estar sozinha! E, é aqui que reside o grande problema desta questão!
Uma boa maioria das pessoas que conheço mantêm relacionamentos só para não estarem sozinhos! As razões “mais válidas” para isso, são inúmeras e todas “aceitáveis”, desde que não estejam sós:
 - Já não existe amor mas… (há sempre um “mas”);
 - Não suportam certas atitudes ou toleram outras por “frete”;
 - O que vão pensar as nossas famílias ou o quê que os outros vão dizer?;
 - Simplesmente não conseguem acabar (e para isso chovem desculpas);
 - Se o/a largar depois como vai ser para encontrar outra pessoa? Ou, a idade já não está para aventuras!
Enfim… Desgastam-se inutilmente a tentar manter uma coisa pela qual sabem que já desistiram há muito tempo e nesse momento tantas e tantas razões (a meu ver completamente estúpidas) servem para não admitir que na realidade não suportam é a ideia de estarem sozinhos/as!
Mas parte da culpa disto é da sociedade em que vivemos, que nos habituou erradamente a ver “os solteirões” como seres anormais e/ou com um defeito qualquer, visto ainda estarem “coitados” sozinhos! E então, quando se passa a casa dos 25 anos e não há casamento quase garantido, “a coisa” torna-se mesmo grave!
Eu cá, sempre ouvi a minha mãezinha dizer que antes só do que mal acompanhada! :)
E esta é uma das infindas coisas que não entendo neste assunto. Como é que as pessoas preferem estar com alguém não sendo felizes, a estarem sozinhas (entenda-se felizes)?

Bem sei que nos dias de hoje, uma relação a dois não é pêra doce, mas acredito no amor e na felicidade acima de tudo! E acredito que onde há amor verdadeiro tudo é possível, mesmo que a incompatibilidade seja quase garantida, porque o amor tudo suporta!
E, se é para estar com outra pessoa, ou é para ser e fazer feliz ou então que se fique só! Não querendo com isso dizer que se seja infeliz, muito pelo contrário, o que eu defendo é a felicidade...
E falando por experiência própria, as pessoas que estão sozinhas não são tristes e coitadas, não estão sozinhas por defeito ou deficiência e muito menos porque “ninguém” as quer! Muitas vezes estão assim por opção e por que se recusam a ter uma pessoa apenas para lhes fazer companhia!

"A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha"




Antes de mais quero esclarecer alguns pontos:
1.º Adoro a música original “os maridos das outras” desde a 1.ª vez que a ouvi!
2.º Achei um máximo haver uma versão feminina!
3.º Não estou de modo nenhum a dizer mal dos homens, tão pouco das mulheres. Muito pelo contrário!
Com este post quero realçar a veracidade do velho ditado “que a galinha do vizinho é sempre melhor do que a minha”… E que tal como as músicas nos alertam há que dar mais importância às pessoas que temos ao nosso lado!


quarta-feira, 4 de julho de 2012

De volta, após as mini férias...

As férias passaram...
Apesar de minis foram mesmo férias, sem preocupações, problemas ou stresses. Foram, como há muito não eram, férias! Férias a sério!
Madrid – a gigante cidade de Madrid – estava (muiiiiiito) quente, animada e cheia de gente. O que é óptimo para quem precisava tanto de ver novas caras.
O tempo em férias foi sempre aproveitado ao máximo. Visitei (muitos e muitos) locais, comi (demasiado) bem, a companhia era excelente, rimos bastante, conheci pessoas e também consegui dormir a cesta! Enfim, acho mesmo que aproveitei e vivi em pleno o meu tão aguardado tempinho de descanso!
E valeu muito a pena!
Aliás, vale sempre a pena passar tempo de qualidade a fazer aquilo que se gosta…










:)

Sou como a abelha que anda de flor em flor... Mas eu ando de problema em problema :)

Futebol e afins!

Por esses dias (em que estive de férias) Portugal lá perdeu - e de certa forma injustamente - com os meus amigos espanhóis. Mas, ainda assim, e mesmo estando em Madrid, consegui ver o jogo rodeada de Portugueses…
Contudo, no desporto, há que reconhecer que não só no futebol temos grandes figuras.
Entristece-me um pouco de ver tantas notícias em torno do futebol, esquecendo-nos dos outros grandes atletas do nosso país!
Ora pergunto-me se não devemos ser mais do que “11 por todos e todos por 11”?! E exemplo disso, são os jogos europeus de Helsínquia, onde Portugal ganhou, trazendo 1 medalha de ouro, 2 de prata e 1 de bronze. E por eles quantos torceram? Quantos foram os spots publicitários? As bandeiras penduradas à janela? Onde está festa, a euforia, a multidão na chegada dos atletas no aeroporto?
Enfim... não tenho nada contra a alegria do futebol, mas que fico triste quando penso no valor (tão pouco reconhecido) de tantos outros atletas, isso fico!
Mas os nossos atletas estão todos de parabéns e espero que nos Jogos Olímpicos de 2012, o país preste mais apoio e atenção aos que não correm atrás de uma bola!

domingo, 1 de julho de 2012

Padre Jorge Sobreiro

Já há algum tempo que queria ter colocado isto aqui, mas o tempo não dá para tudo!
Mas, mais vale tarde do que nunca, e cá fica um pouco da vida de um grande homem, um excelente amigo, uma das pessoas mais felizes que conheço, um ser maravilhoso, sincero, humilde e com um coração que não dá para descrever por palavras.
Do que conheço da sua vida acho mesmo que só podia ser padre. Vale mesmo a pena verem: